ENSAIOS 3 // ALBERTO VELHO NOGUEIRA

Ensaios sobre literaturalidades, Fernando Pessoa, Miguel Torga, Manuel Tiago, Agustina Bessa-Luís, Aquilino Ribeiro, António Ramos Rosa, Vergílio Ferreira, José Cardoso Pires, Maria Gabriela Llansol, Rui Nunes, Herberto Helder, Djaimilia Pereira de Almeida e, claro, savantização.

Uma micro-genealogia desta charneca literária.

Outubro 2020

BESTIÁRIO #2 // MONSTRO

Joana Pires / Hetamoé / Marcos Farrajota / Alberto Velho Nogueira / Richard Kearney / Tiago Manuel / Daniel Jonas / Paulo Catrica / Álvaro Domingues / João Diogo Correia / Lais Pereira / António Gregório / Alexandre Andrade / Ana Biscaia / André Tavares Marçal / João David Fernandes / Beatriz de Almeida Rodrigues / Sean Bonney / Pierre D. / António Albata / Catagreena / Manuel João Neto / Aida Castro / José Emílio-Nelson / Meredith L. Patterson / Emanuel Pereira / André Coelho / Maribel Mendes Sobreira / José Manuel Ventura / Dilar Pereira / Rui Baião / Maria Santos / Emi Anrakuji / Antón Fernández de Rota / Momo Okabe / Pê Feijó / Beatriz Bagulho / Rui Eduardo Paes / António Baião / João Jacinto / Catarina Real / César Gomes

O Monstro é um corpo saturado de órgãos, fendas, rugosidades, cesuras, ecos, excesso, negação e espaços vazios.

Se tudo cabe num corpo, esse corpo não caberá em lugar algum.

O Bestiário é e não é uma revista.

Março 2020

BESLOTEN HOFJES – SEHNSUCHT – DESFOCADA // ALBERTO VELHO NOGUEIRA

O aguardado regresso da Doppelfigur, uma das personagens romanescas memoráveis da ficção portuguesa contemporânea.

 Janeiro 2020

BALABELA // RUI BAIÃO

O fulgurante romance de estreia deste consagrado Autor.

Abril 2019

BESTIÁRIO #1 //  NOJO 

Luís Henriques / Alexandre Andrade / Joao Varela / Paulo Lima / Nunes da Rocha / Zoe Näf / João Vicente / João Sousa / Ricardo Castro / DV / Sean Bonney / António Cândido Franco / Beatriz Bagulho / António Albata / Ana Matilde Sousa / João David Fernandes / Lais Pereira / André Tavares Marçal / Rui Baião / Joana Bicacro / Hetamoé / Raquel Nobre Guerra /Nuno Mangas Viegas / António Baião / Sara Franco / Catarina Real / Ana Mendes / Pedro Serpa

O primeiro Bestiário anda em torno do Nojo – isto é, também do abjecto, do grotesco, do pestilento, do repulsivo, do informe, do luto. Todos os meios de expressão que caibam na folha de papel são abarcados: poesia, ensaio, conto, fotografia, banda desenhada, desenho, ilustração, coisas a meio disso. Nele convergem diferentes tipos de discurso sobre o real: teoria política, música, filosofia, literatura, artes plásticas, cinema.

Abril 2018